domingo, 27 de março de 2011

Definitivamente eu sou SORTUDA.

Desculpa por passar uns dias sem postar , é que eu estava fazendo exatamente o que eu disse que ia fazer na última postagem.Cuidar de mim.Cuidei e estou cuidando e posso dizer que estou muito feliz *-----------* o fds foi ótimo e também muito cansativo mas quer saber?! eu quero é mais . rs e vai ter mais, essa semana vai ser abençoada.
Andei refletindo e vi o quanto eu sou sortuda , tenho sorte de ser querida, amada por pessoas incríveis e que realmente me amam pelo que eu sou e não pelo que tenho.Tenho saúde enquanto muitas pessoas não têm, sabe, eu reclamei muito da vida que eu tenho já questionei o porque de algumas coisas acontecerem de outras não acontecerem, enfim eu sou o tipo de pessoa que reclamo demais das coisas principalmente quando as mesmas não me agradam.Tenho que parar com isso, poxa Deus é tão bom comigo mesmo eu não merecendo e não é justo eu reclamar tanto mas não sou perfeita né?! Tô revendo isso pode deixar . rs

 Tô MUUUUITOOO FELIZ e sou sortuda de ter ao meu redor pessoas que me valorizam e me amam de verdade.Obrigada pessoas que me amam , e Deus muito obrigada! Te amoo.
 
On the floor-Pitbull e J.Lo

Dance the night away
Live your life and stay young on the floor
Dance the night away

segunda-feira, 21 de março de 2011

Coisas minhas.

“E nessa de cuidar, vou cuidar de mim. De mim, do meu coração e dessa minha mania de amar demais, de querer demais, de esperar demais. Dessa minha mania tão boba de amar errado"
                                                                                                                                        

                                                                                                                                          Caio F. Abreu





quinta-feira, 17 de março de 2011

Uma nova chance.

A cada dia que acordamos Deus nos dá a chance de recomeçar. Consertar as besteiras que fizemos ontem, dar aquele abraço que não demos na pessoa amada, pedir desculpas pela briga boba que não levou a nenhum lugar, ligar mesmo que seja pra dizer: ’ só liguei pra ouvir a sua voz’, dizer o ‘eu te amo’ que não teve coragem.
Enfim, são tantas coisas que podemos ter a chance de fazer novamente, de um jeito diferente do que havia sido feito antes. Cada novo dia é um aprendizado. É tão ruim não ter a chance de consertar as coisas, não poder mostrar o que se aprendeu cometendo aquele erro.
Todos merecem uma segunda chance, afinal é errando que se aprende!
É um ato corajoso você confiar uma segunda chance a alguém.

“quem faz uma vez, não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze.”

Always-Bon Jovi
  
What I'd give to run my fingers through your hair
To touch your lips, to hold you near
When you say your prayers, try to understand
I've made mistakes, i'm just a man

When he holds you close
When he pulls you near
When he says the words
You've been needing to hear
I wish I was him, cause those words are mine
To say to you till the end of time and

I will love you, baby, always
And I'll be there, forever and a day, always


segunda-feira, 7 de março de 2011

Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas.Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda- roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou.

P.s texto tirado da comunidade do Caio F. Abreu no orkut. ;)

sábado, 5 de março de 2011

Deixo a menina para ser a Mulher.

Quis tanto que ele voltasse atrás daquela decisão estúpida de me deixar, o tempo foi passando e a cada dia crescia em mim a esperança de tê-lo outra vez aqui perto de mim.
Meu coração cansado de tanto sofrer achava que a qualquer momento eu iria ter de volta a felicidade que antes era tão presente em minha vida.
Lutei e não bastasse isso, fui contra tudo e contra todos por ele. Achando que a consideração fosse recíproca mergulhei fundo nesse mar de sentimentos. Deixei a minha vida pra viver em função dele, não foi o bastante. Enfim o meu valor como pessoa era cada vez mais esquecido quando ele aparecia em nova companhia, nossa, eu queria morrer achava que aquilo era um pesadelo e como eu sofri durante esse tempo.
O tempo passa e a gente se ‘acostuma’ com a situação e ver ele em novas companhias já não me causava aquele efeito de antes. Tentei por várias vezes me distrair, conheci pessoas lindas tanto por dentro quanto por fora, mas volta e meia aquele sentimento avassalador vinha de encontro a mim. Aprendi muito durante essa fase, aprendi a não cometer os mesmos erros e deixo a partir de hoje no passado a menina boba, ingênua que só se apaixonou por quem não devia. Deixo pra trás hoje toda marca que esse amor me deixou, todo sofrimento que eu vivi durante esse longo tempo de espera. Espera que me trouxe tanta angústia e também a esperança de que ele fosse outra vez aquele homem que havia me encantado.Me torno hoje a mulher que com dor aprendeu a não se enganar de novo,crio em mim uma força que me fará realizar todos os sonhos que um dia eu deixei de lado.
Ergo a cabeça, pois sei do meu imenso valor, não vou me anular por ninguém mais. Chega de querer ajudar pessoas que não querem a minha ajuda, não vou mais me importar com a opinião alheia, não vou me lamentar, o que está feito está feito e confesso que em tudo isso quem perdeu foi ele, não me arrependo de NADA, pois eu posso dizer que eu amei e lutei mesmo que tudo tenha sido aparentemente em vão o que fica é o aprendizado. Deixa que digam que pensem que falem! Esse é um novo tempo pra mim.E eu não volto atrás.Fechei a porta e joguei a chave fora!
A mulher de hoje não se parece em nada com a menina que ficou pra trás.