quarta-feira, 30 de julho de 2014

Não sei

Olha você mexendo comigo. Com meus sentidos. Como não pensar em você?
Não viajar a cada conversa, a cada palavra? Como faz pra não querer te roubar?
Preciso ler sua bula. Não sei lidar com essa vontade louca de ter você pra mim. Não sei tomar você em doses homeopáticas. Eu me embriago. Não sei.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Meu ex amor,

Escrevo essa carta contrariada. Sim, não queria. Só que existem algumas coisas que não podem jamais ser esquecidas. Sei que ambos estamos em momentos distintos de nossas vidas, felizes ou não, temos novos e velhos inquilinos, mas, não podemos esquecer que NÓS existimos. Passeamos, sorrimos, brigamos, choramos. Compartilhamos coisas, nossas coisas. Descobrimos juntos várias sensações gostosas. Sentimentos diversos foram parte de tudo que fomos. Existiu algo mais profundo envolvido: O tal do amor. É, te amei loucaintensamente. Caso não saiba. 
Sofri demais quando você me deixou e foi todo aquele blá blá blá que todos sabem. Pois bem, o sentimento PASSOU e o que ficou? Te pergunto. Não sei responder. Aliás, sei sim. Ficou uma coisa estranha não classificada. Todas as tentativas de aproximação frustradas.
A amizade do nosso namoro não ficou. Sabe aquele negócio chamado respeito? Então, tinha que ter.
A nossa história foi bonita pra caramba, dava até pra ser enredo da próxima novela das oito, só que o respeito não existe.
Não sei se você acha que eu sinto algo. Olha amigo, acabou. Sinto lhe informar. Me irrita profundamente esse seu jeito de poucos amigos, a forma como você me trata(eu permito que seja assim). No mínimo eu merecia um lugar no camarote VIP do seu coração/vida por tudo que eu já fiz. Quem chegasse depois tinha que saber que eu significo muito pra você
O amor acabou e acho que seria tão mais digno ter admiração envolvida, carinho, amizade, chegar pra quem quer que seja e dizer: Nós tivemos uma história bacana e ela/ele significa algo importante na minha vida.
Cada coisa no seu lugar e o meu lugar não tinha que ser esse quartinho de empregada na sua vida. E no final, cada um colhe o que planta nas voltas que o mundo dá.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Pedro

Queria escrever sobre você, mas eu sei tão pouco a seu respeito. Não sei o que o destino pretende e tão pouco sei quais serão os rumos dessa história. Só sei que por enquanto valeu. Com apenas um clique "curtir" você. Assim como quem não quer nada, não espera a tal surpresa. Conhecer teu papo, seu time(tão nosso), gostei. Do seu sorriso que mais parece uma constelação das estrelas mais lindas. Sua barba. Das palavras e de toda a sinceridade. Ah! eu sei que talvez seja pecado, mas eu desejei. Te desejei pra mim. Assim como uma criança quer um brinquedo, eu te quis.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Mil Faces

Sou forte. Meio doce e meio ácida. Em alguns dias acho que sou fraca. E boba. Preciso de um lugar onde enfiar a cara pra esconder as lágrimas. Aí penso que não sou tão forte assim e começo a olhar pra mim. Sou forte sim, mas também choro. Sou gente. Sou humana. Sou manhosa. Sou assim. Quero que as coisas aconteçam já, logo, de uma vez. Quero que meus erros não me impeçam de continuar olhando para a frente. E quero continuar errando, pois jamais serei perfeita (ainda bem!). Tampouco quero ser comum e normal. Quero ser simplesmente eu. Quero rir, sorrir e chorar. Sentir friozinho na barriga, nó no peito, tremedeira nas pernas. Sentir que as coisas funcionam e que tenho que trocar de jeito quando insisto em algo que não dá resultado. Quero aprender e, ainda assim, continuar criança. Ficar no sol e sentir o vento gelado no nariz. Quero sentir cheiro de grama cortada e café passado. Cheiro de chuva, de flor, cheiro de vida. Aprecio as coisas simples e quero continuar descomplicando o que parece complicado. Se der pra resolver, vamos lá! Se não dá, deixa pra lá. A vida não é complicada e nem difícil, tudo depende de como a gente encara e se impõe. Quero ser eu, com minha cara azeda e absurdamente açucarada. Não quero saber tudo e nem ser racional. Quero continuar mantendo o meu cérebro no lugar onde ele se encontra: meu coração. E essa é a melhor parte de mim.

domingo, 20 de julho de 2014

 "Perdi o interesse por quem não me jogue no chão e me faça mudar toda a minha visão de mundo. Se não for pra ser assim, não precisa nem vir. Jogos de conquista são meu ponto fraco, mas até disso eu enjoei depois de um tempo. É aquela velha história: chega uma hora em que se não for pra ser amor, que seja nada."

(Entre Todas as Coisas)

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Because I'm happy

Eu acredito no bem que podemos fazer as pessoas. Tanto as que amamos, quanto aquelas que apenas conhecemos ou aquela que nem conhecemos. Uma palavra que proferimos, um gesto que temos para o outro, por vezes mais simplório que seja, pode fazer uma grande diferença, quiçá uma mudança, para melhor, obviamente. Você pode fazer a diferença para alguém hoje, talvez amanhã ou depois. Simplesmente faça! Talvez faça a diferença ou não, mas eu estou feliz.


P.s: Texto do meu irmão e agora parceiro na escrita  Lucas Aquino <3

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Lembranças


"Já faz tanto tempo que eu deixei
De ser importante pra você
Já faz tanto tempo 
que eu não sou...
Eu já nem me lembro
 quanto tempo faz
Mas eu não me esqueço 
que eu te amei demais..."

quinta-feira, 10 de julho de 2014

"Eu tô pensando em você. Em todo aquele afeto que me ofertava. A alma suspira de tanta saudade e por um momento eu volto pra você. Queria poder apagar o lado mau, visualizar só o que foi bom, mas não posso. Não me é permitido. A gente se machucou demais e tentar reviver toda aquela história só traria dor e sofrimento. E isso doeu uma vez. Não precisa doer de novo. Ainda te olho com a ternura do primeiro instante, isso eu não consigo mudar."