domingo, 23 de junho de 2013

Tipo isso..

"Eu odeio não ser correspondida. No abraço, quando eu dou “Bom dia” pra alguém que finge não ter ouvido, quando eu amo, me entrego e não recebo nada ou quase isso. Não suporto e não sei lidar com a falta de reciprocidade. Quando eu considero e não sou considerada, respeito sozinha, quando eu vou falar com alguém, morta de saudade e sou ignorada ou tratada friamente. O que me deixa louca, inconformada, com raiva de mim, não é o pouco ou as coisas ruins que eu recebo em troca. É o desperdício de tudo que eu dou de bom, assim, de bandeja, pro cafajeste convicto, pro trocador mal humorado, pra tanta gente rasa e ingrata. E nada desfaz esse nó na garganta, só porque eu podia ter feito diferente, empatado o jogo e transformado tudo no clássico “chumbo trocado não dói”. Porque é isso e me alivia demais essa coisa de pagar na mesma moeda, receber seis e dar meia dúzia ou menos, só pra não arriscar o prejuízo. Eu volto pra casa com a sensação doce de dever cumprido, justiça. Como se eu tivesse gritado pro mundo “Meu bem, comigo não! Presta atenção.” Mas quando eu vejo, quase sempre e meio que automaticamente, tô dando “Bom dia” pra outro cobrador mal humorado e recomeça o ciclo, como uma bola de neve. Porque, mesmo que sem querer, por impulso, eu sou superior a eles e a isso. De verdade, do jeito mais puro que se pode ser superior, naturalmente, nada planejado. E deixo minhas esmolas de coisas boas por aí, porque não me faz falta, eu tenho de sobra e também tenho a certeza de que eles precisam bem mais do que eu. Podem ficar!"

Marcella Fernanda

quinta-feira, 20 de junho de 2013

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Ogro.

Irritante,um pouco prepotente,teimoso e chato.Um ogro.
Olhava pra ele e via um filhinho de mamãe,aqueles bem mimados,chatos e também metidos. Não queria chegar perto,até pra não levar um fora,se caso isso acontecesse,a coisa não ia prestar.Tantos amigos em comum e a gente nunca ficou frente a frente, e como a vida nos prega peças, lá estava nós dois no mesmo lugar, na mesma hora. Estava na defensiva,qualquer palavra sua culminaria na terceira guerra mundial. É, isso mesmo, não levaria desaforo pra casa.Tanta implicância não me permitiu ir longe naquele encontro. Que pena!
Ele também é insistente e com o passar dos dias me mostrou que por trás daquela "capa" existia um cara com sentimentos bons.Ruivo,branquelo,carinhoso quando quer.Por vezes ele me tirou do sério,me fez chorar de raiva e também me fez dormir sorrindo.É de lua, tem dias que é insuportável.