sexta-feira, 3 de março de 2017

Pobres Animais

E todo carnaval tem seu fim. Pra uns na quarta de cinzas, enquanto outros esticam até a próxima segunda. Isso não tem muito a ver com o que eu quero falar, mas tem uma ligação. Que o mundo está cruel, isso tá bem visível. Que as pessoas estão sem amor no coração, isso está bem claro e na cara de quem quiser enxergar. Só que eu ainda não entendo(deveria) é como uma pessoa pode ser capaz de maltratar um ser que é só amor, alguém que não te pede nada em troca, só amor. Acompanhei alguns vídeos de abandono de animais, odeio ver esse tipo de coisa pq não aguento. Nada justifica maus tratos. O animal não é um brinquedo que você brinca, enjoa e joga de lado, é uma vida que depende de você.
Conheci o neném(eu só o chamava assim) e apaixonei, aquela carinha de triste e ao mesmo tempo de levado me conquistou. Estava bem na cara que alguém o abandonou e talvez até bateu no animal. Isso quebra meu coração. Só que de verdade eu nunca esperava que ele me faria sua vitima 😐
Eu não o culpo, as vezes penso que ele pode ter sofrido nas mãos de pessoas e aí achou que eu seria mais uma. Não tive raiva e ainda penso em onde ele pode estar agora, queria que ele achasse um lar e muito amor. Meus machucados vão cicatrizar e ele? Será que vai ter uma vida digna? Se eu pudesse, montaria um abrigo para esses animais. Com certeza eu teria um lugar cheio deles, pra recuperar cada um, enquanto isso eu só posso sonhar com o dia em que animais parem de ser torturados nas mãos dos humanos.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Delírios Insanos

Você é o motivo do meu sorriso sem explicação, aquele que vem só de pensar nisso que a gente vive. É toda loucura depositada na minha mente. É um caso raro do acaso. Nada existe em você que eu não goste demais. Sua pele, seu cheiro e seu sabor. Meu desejo é desejar você cada dia mais. É entrar nesse nosso mundo e tirar isso só da imaginação. Tirar a sua roupa e fazer o que eu quiser. Deitar no seu peito e saber que ali eu sou sua. Beijar cada centímetro do seu corpo e descer até o alvo, te fazer estremecer, suar e reclamar que quer mais. Tocar uma, duas, três ou quantas você quiser e poder te olhar pra ter o prazer de te ver gozar e saber que eu sou a razão dos seus gemidos e da sua perna trêmula.